quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

ENTREVISTA PINGO GRAPIÚNA…

Hoje vamos falar com o cantor, compositor, agitador cultural, Pingo Grapiúna.
Ele é dono de algumas pérolas da nossa canção grapiúna e hoje está em Portugal, mas de lá manda sempre o seu axé para todos nós.
Essas músicas fizeram parte das coletâneas Jupará 01 e Jupará 02

ALICE – PINGO GRAPIÚNA – CLIQUE AQUI

OÁSIS DO MAR – PINGO GRAPIÚNA – CLIQUE AQUI




"Eu sou a Energia Azul dentro da Viola de Bolso, faço arte Macuco, tenho o som do Lordão, a Phase musical da Mangabinha.
Sou a criação do Professor Afrânio Ferreira, filho de Bezinha e Jonas.
Olhado do alto da lua via o mundo com esperança e paz.
Sou os artistas das terras do sem fim, onde estou em mim.
Sou o sonho da periferia, a irreverência e motivo de alegria.
Sou som, sou sol, sou mar, só mata.
Sou Brasil, sou Bahia, sou Itabuna, pedra preta como Pingo Grapiúna."
(Pingo Grapiúna)

Vamos a um rápido bate-papo virtual com ele…



DSCF2495
AI – Você está longe de Itabuna, mas consegue acompanhar a vida artística da cidade e da região.


PG - Muito pouco, mas com esse blog vai ficar melhor. Já estou fazendo minha campanha pro Artistas de Itabuna. Ótima ideia.


DSCF2504
AI – Bons trabalhos você produziu aqui em Itabuna e tem um nome a zelar no meio artístico, espera voltar para cá um dia?



PG - Espero que sim. E gostaria de fazer muito barulho (no bom sentido). Junto com todos outros artistas que queiram contribuir com as ideias, de forma prática, porque só pensar e falar não muda nada.




DSCF2743


AI – Profissionalmente o que o fez trocar Itabuna por outro lugar?


PG - Minha vida sempre foi muito difícil como qualquer artista que tenta sobreviver nesta região, e na verdade não trocamos de lugar, só mudamos por uns tempos. Acabei de falar por telefone com Cláudio Kron, e mesmo com a projeção que ele tem hoje, não se valoriza nosso trabalho, não tem estruturas para receber seus projectos, que aliás já criou vários grupos, inclusive premiados em New York.
Aqui a gente também pena para viver, tive que trabalhar fora da música, hoje estou voltando a lutar pela arte.


DSCF2818


AI – Agora de longe, como é o nível técnico dos artistas grapiúnas na sua visão?


PG - De longe e de perto, sempre tivemos grandes profissionais na área artística, falta é organizarmos isso como marcado. Já sugeri que se faça uma comissão e promova feiras, shows, exposições, tudo isso com participação e contribuição dos artistas, rentabilizar essas atividades com esses mesmos artistas. A partir daí, criar respeito e cobrar também os órgãos públicos ligados a cultura, educação e turismo, isso é economia solidária.


DSCF2726


AI – Onde você está os meios de comunicação dão mais atenção ao produto local?


PG - Onde eu vivia é uma região voltada para o turismo exclusivamente (Algarve), e eu trabalhava em outras áreas, mas mesmo assim falei a pouco com o Diretor da Rádio Solar FM, e minhas músicas estão sendo sempre tocadas (Alice e Oásis de mar), mas agora moro nos Açores e estou recomeçando o projeto. Trabalho com pessoas portadoras de deficiência e alunos com dificuldades de aprendizagem e comportamento e devo começar a fazer um trabalho de animação no restaurante que está no meu Facebook, Aqua Emotion, marina de Angra do Heroísmo – Ilha Terceira, Açores.


AI – O que temos de novo de Pingo Grapiúna e o que teremos nos próximos anos?


PG - Minha música chamada Hani, em homenagem a minha filha que nasceu no Algarve, hoje mora na Suíça. Como já não quero fazer muitos planos, vou desenvolvendo meu trabalho dentro dos possíveis. É só aguardar e torcer por mim.


AI – Algo que não perguntei que queria responder?


PG - Que é possível melhorar o nosso quadro cultural, se todos derem um pouco de si. Há muita gente esperando por isso, organizar, contribuir, participar, mobilizar e verão que os resultados vão aparecer. O artista pode ganhar dinheiro com o sucesso de seu trabalho, e esse sucesso na nossa realidade precisa de unidade.


AI – Agradecimentos:
 
PG - A todos aqueles que torcem e cuidam de mim, a todos que encararem essa luta que pode estar começando, o que chamaria de Cupim Project, só depende de cada um de nós. Ao blog artistas de Itabuna, muito sucesso. E vamos à luta, vai encarar?
 
AI – Valeu por ter nos atendido e ter conversado com a gente.


DSCF2346DSCF2360DSCF2362


Você que também é artista, em qualquer área, entre em contato, queremos ver você por aqui.
artistasdeitabuna@gmail.com
artistasdeitabuna@hotmail.com
artistasdeitabuna@yahoo.com.br

18 comentários:

cultuartambiental disse...

Grande Pingo! Saudades de te ver cantar. Lembra que já cantei uma música com você tocando? (rsrsrsr). Poiis é, fico feliz com o desenvolvimento do teu trabalho. Luz!

Rita Santana disse...

Pingo é uma presença necessária! A saudade que sinto dele se mistura com uma saudade, sem desejo de volta, que sinto de mim mesma, dos tempos da juventude, do sonho. Tempos que nunca morrem. Beijos, Pingo! Rita Santana

Corretor de Imóveis disse...

Pingo irmão sua arte expressada em Música nos faz muita falta ,sou privilegiado por ter curtido muitos sons com você ,que um dia a Bahia lhe honre como grande Músico que você é .

Grande abraço.
Ticiano Valença Martins
Corretor de Imóveis
CRECI:12638
Contatos:73-8134-8245/8837-0710
http://www.valencamartinsimoveis.com.br/

Anônimo disse...

Grande Artista, não só como compositor, mas em tudo aquilo que envolve a magia da arte, grande de coração e de caráter, enfim um exemplo a ser seguido! Gustavo Moreira

Zé Ouro Preto disse...

Sucesso e sorte Pingo!
grande abraço!

Anônimo disse...

tens uma voz muito bonita!!!continua a tua caminhada...tudo de bom para ti :)

Mariana e Filipe Oiveira disse...

Grande Pingo... desejamos-te muito sucesso e que em breve estaremos juntos. Muita energia da Mariana e do Filipe (Topo)

Sérgio Srepúlveda disse...

Grande Pingo Grapiúna!!!!
apesar da distancia que nos separa
não esqueço nós dois no centro de cultura
cantando sua música SENTIR
parabens e sucesso na sua trajetoria
e perseverança
um trabalho nao se cria num dia mas durante nossa existencia....
namastê.

Silvano disse...

GRANDE FERA,TIVE O PRAZER DE CONHECE-LO E ADMIRAR O GRANDE TRABALHO DESSE ARTISTA UNIVERSAL,AXÉ!!! PINGO QUE PREENCHE TODO O UNIVERSO MÚSICAL,UM GRANDE ABRAÇO.SILVANO GONZAGA.

Nuno Silva disse...

Boa Pingo as tuas canções estão excelentes .Força!!!Um abraço Nuno e Bi

Manoel disse...

"O artista tem que ir aonde o povo está!" (MN)

Pingo, te vi ainda bem jovem, mas já querendo ser grande no Esquina 3, no Jardim Vitória, e de logo apaixonei-me pelo seu jeito simples e comuncativo de se expressar.
Que bom que fostes realizar seus anseios e desejos longe dessa Terra do "JÁ TEVE!"
Por falta de incentivo dos que poderiam ser os mecenas da nossa cultura grapiúna, assim como vc, foi o Grupo de Arte Macuco, a demoliram o Teatro ABC, afora a posição retrógrada de um prefeito que afirmava que "Cultura é fescura!"
Sucesso meu querido, que Deus te ilumine!

Um grande abraço do amigo fraterno Manoel José!

Anônimo disse...

Oi, Pingo
Muito bom tudo o que vc disse, precisamos realizar muito mais.
Bj.
Yolanda.

Anônimo disse...

Ola meu hermao desde mi canto e desde lo mais intimo de mau corazao deseote o mejor do mundo por que um musico de su talemto mere todo de bom e muito mais,e muito obrigado adeos por dejarme conocer uma figura como voce de tan alto kilate ,obrigado meu hermao Alfredo (cuba)

Roberto Jesus Reis disse...

Amigo. Gostei de ler. Força aí para o resto.
Abraço dos Açores e da Solidaried'arte Açores

Crisma disse...

O Pingo está presente em Itabuna sim; Na obra, no espírito da boa briga pelo artista e pela arte em si; quando presente fisicamente em Itabuna, era muito atuante em projetos relevantes e partilhava com os seus os resultados. Saudade, bom amigo. Apareça logo na cena.

Anônimo disse...

Grande Pingo parabéns pela entrevista grande abraço, Afonso

Afranio disse...

Valeu Pingo!... Pingo tem uma veia artistíca muito forte e felizes daqueles que puderam ou podem desfrutar da sua sensibilidade musical. É isso ai parceiro, tivemos a oportunidade e o privilegio de fazermos muitos sons em Itabuna numa época dificil para o artista regional... mas enfim, a luta continua embora hoje seja cá em terras lusitanas, rsrs. Abração, Afranio.

Naynara disse...

Figura de presença indelével! Saudades...Ele ia me visitar eu com um barrigão esperando Almirzinho e tocava violão para nós a 13 anos atrás.... Beijoca