sábado, 19 de fevereiro de 2011

ENTREVISTA –THIAGO NOGUEIRA

“Desde muito cedo, o baterista Thiago Nogueira já se dedicava aos estudos. Com 8 anos de idade o músico teve seu primeiro contato o instrumento musical. Aos 15, já tocava profissionalmente e foi com essa idade que Thiago Nogueira participou da sua primeira banda de Heavy Metal, a então Scrupulous. Foi com ela que o músico fez o seu primeiro trabalho em estúdio, um split-CD chamado Death of Glory, o qual foi lançado pela Heavy Metal Rock Records, da Sony Music.”  Conheçam mais neste endereço  - http://artistasdeitabuna.blogspot.com/p/radio-brown.html
P1340867
Hoje o AI tem mais um papo virtual com um músico que querbra tudo, literalmente, ele é batera e hoje reside em Salvador, mas tem suas raízes em Itabuna e região e faz questão de manter este elo.
Conheçam mais de THIAGO NOGUEIRA ou simplesmente Tiagão.
AI – Sabemos que a vida é dura para o artista, mas como anda a vida do músico na cena artística da Bahia?
TN - Há muito tempo me preocupo com o futuro dos músicos baianos. O maior problema é que na Bahia, existem muitas vertentes musicais, mas, nenhuma de fato paga o que o profissional merece receber. Se as expressões populares de maior sucesso como o pagode e o axé deixam a desejar, o que dizer do pop, rock e até do heavy metal?
É claro que existem excessões, mas, os músicos de uma maneira geral recebem mal e tem que se virar tocando em 3 ou 4 projetos paralelos para conseguir pagar suas contas.
DSC02786
AI – Uma pergunta que sempre quis fazer: O baterista é o cara (Principalmente na musica baiana) que segura as pontas, por assim dizer. Não deveria ser ele o cara mais aplaudido e o que ganha mais grana? Pior que é ele quem fica lá atrás? (Perguntinha para descontrair)
TN - KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK.
Na verdade o batera é "o cara" na maioria dos estilos. Aqui na Bahia temos bateristas incríveis, mas o que caracteriza a música popular baiana é a percussão. Por isso as bandas e artistas colocam os percussionistas no meio do palco, obviamente empurrando a bateria para o canto. Agora para ilustrar sua pergunta vou fazer outra, e deixo a resposta no ar. O que acontece se o baterista parar de tocar no meio do carnaval, puxando um bloco?
 
IMG_0427
AI – Falando sério. Muito se fala da falta de qualidade da música produzida nos dias de hoje, mas o músico, principalmente o que atua na Bahia, está em um grande nível técnico?
TN - Alguns. Em todos os lugares do mundo nós temos músicos bons e ruins. De modo geral, os músicos que tocam profissionalmente aqui na Bahia tem bom nível musical. O que acontece, às vezes, é que não rola uma adaptação dele dentro da banda. Pra me fazer entender, o bom músico não é só o bom profissional que toca pra caramba, ele tem que ser um bom companheiro, uma boa pessoa e principalmente ser responsável.
AI – Hoje você atua em Salvador, mas participou de várias produções em Itabuna e região, lembra alguma?
TN - Claro. Eu quando eu tinha 14 anos tocava com a Scrupulous (banda de metal da época), gravei com o Homenis Erect (projeto com Will Canalonga, Emerson Mozart e Carlos Shintomi),gravei com Sambarka, Fernando Caldas, Jan Costa, John Ferrary e muitos outros artistas. As últimas bandas que trabalhei antes de vir morar em Salvador foram: Farol Blues Band e Carbono 14.
IMG_3295_THIAGODRUMS_2
AI – Mesmo em Salvador você acompanha a cena artística de Itabuna?
TN - Menos do que gostaria. Tenho saudades da cidade, dos amigos que fiz aí e da minha família. Mas os compromissos profissionais não permitem que eu volte em itabuna todos os meses. Normalmente sei do que acontece na cidade (principalmente as novidades musicais) através dos amigos e dos blogs relacionados ao assunto. Artistas de itabuna é um deles.
AI – O que podemos melhorar e aprender com a capital para nos tornarmos um polo musical farto?
TN - Acredito que se tivessemos uma gravadora olhando pelos artistas independentes da cidade, a música regional seria muito mais rica. Grandes músicos e artistas que fazem um trabalho consistente (e por muitas vezes inovador) não tem espaço no mercado. Precisaríamos investir nesses talentos e aí sim a Bahia iria descobrir seu verdadeiro valor musical.
AI – Alguma coisa a acrescentar? Esteja à vontade...
TN - Apesar das dificudades de ser músico no Brasil, a música é algo que nos impregna e não conseguiríamos simplesmente nos afastar dela nem que quiséssemos. As experiências da profissão pela qual passamos, as amizades que fazemos, são coisas que levaremos pelo resto da vida. O principal é lembrar que o mais importante não é onde você quer chegar e sim o caminho que você percorre até lá.
DSC03070
AI – Agradecimentos.
TN - Gostaria de agradeçer a todos os artistas e bandas onde toquei, a meu mestre Sabará(toca muuuuito), a minha família, minha esposa Grace, meus amigos queridos que tanto me ajudam, as empresas que Me patrocinam.Pearl (baterias),zildjian (pratos),Liverpool (baquetas),Power Click (monitores) e teto preto. e ao blog ARTISTAS DE ITABUNA pelo espaço aqui cedido. Grande abraço a todos e até a próxima.
 
 
thyago
 
Estamos esperando por voce. entre em contato e participe do nosso blog, ele é de todos os artistas da região grapiúna.
PARTICIPE, CRITIQUE, AJUDE, DÊ DICAS, ENVIE SEU MATERIAL DE DIVULGAÇÃO…
BLOG: http://artistasdeitabuna.blogspot.com
E-MAILS : artistasdeitabuna@gmail.com
                artistasdeitabuna@hotmail.com
                artistasdeitabuna@yahoo.com.br
FACEBOOK :
ORKUT :
TWITTER : @artistasITN

10 comentários:

CIDADÃO SHOW disse...

Muito legal este blog, o melhor é que aqui poldemos conhecer artistas de nossa terra que não tivemos oportunidade de conhecer quando estávamos ai.
Parabéns ao blog e ao Thiago, boa entrevista.
cidadaoshow.blogspot.com

Anônimo disse...

Esse cara toca muito. Ele bota pra lá...
Carlos Eduardo

Anônimo disse...

Porra. Viajei na bateria do cara. É loka.
Denise Abreu

Pingo Grapiúna disse...

Botou pra lá Tiagão, é impressionante um miúdo que a gente viu nascer, falar com tanta conciência e maturidade. Pois é, o tempo passa e revela tudo aquilo que esperavamos quando está escrito no precurso do rio que agora está no mar.

zenon disse...

O Thiago dispensa qualquer comentário, como pessoa e como profissional. Porém, como o cachê maior para o artista é o reconhecimento e respeito... aqui vão os meus aplausos e respeitos para vc brother. Que bom te ver por aqui. Paz, Axé, Shalon.

Silvano disse...

GRANDE BATERA,GRANDE IRMÃO,UM ABRAÇÃO E SUCESSO NESSA CAMINHADA MEU IRMÃO,VC TOCA MUUITO,PARABÉNS.SILVANO GONZAGA

Charles Williams disse...

Cara, tenho muitas saudades de vc e fico muito feliz em saber que vc continua sendo um ser humano exemplar, além de músico espetacular. Tenho orgulho de ser seu amigo, mesmo estando tão longe sempre torço por vc. PARABÉNS!

Charles Williams - Studio Brown Produções

Anônimo disse...

Esse é cria minha, muitooooo bom!
A primeira bateria, o primeiro bongô. Quantas baterias infantis que ele partiu com essa batida forte e única que ele tem desde pequeno... outra bateria, outro momento, mas o mesmo menino terno, forte e consciente.
Bjs.
Yolanda.

Luis Wilker disse...

Thiago Nogueira. Este eu acompanho, sou fã de carteirinha e sou suspeito de falar sobre suas valorozas qualidades.

Conheço desde o Scrupulous e já se via o "monstro" (como costumo referir-me a ele) que se tornaria.

Tenho certeza absoluta que Sabará tem um enorme orgulho em tê-lo trabalhado. Quem vê e, principalmente ouve Thiago tocar, se arrepia! Quando eu ía brincar o carnaval em Itabuna, sabia quando ele estava em algum trio apenas pelo estilo "singular" presente neste Metal Drummer.

Enfim! Parabéns a vocês do blog e todos os artistas da minha querida cidade natal, de que tenho tantas saudades.

Ao Thiago, SEM COMENTÁRIOS! Melhor que falar, é assistí-lo, ouví-lo e então perceber cada parte do instrumento que ele tanto adora "massacrar", ressonar no esqueleto!!

LU BARBOSA TEM DIREITO - QUEM ANDA DIREITO disse...

OI Mestre-amigo Batera! Contigo, a banda ideaLizada se completa, só faltava encontrar o batera que não fosse preso a seu estilo musical, mas que sobretudo, tocasse tudo e a todos, enquantando-nos com a sua musicalidade... e são tantos os ritmos que vc permeia que dá até pra te intitular de "BATERA ECLETICO".Isso é coisa de gente boa, competente e habilidosa no que faz. Os pensamentos musicais a seguir, te cabem perfeitamente TN:

"Eu nasci com a música dentro de mim. Ela me era tão necessária quanto a comida ou a água. " (Ray Charles)

"Entre as graças que devemos à bondade de Deus, uma das maiores é a música. A música é tal qual como a recebemos: numa alma pura, qualquer música suscita sentimentos de pureza. " (Miguel de Unamuno)

"A música é a revelação superior a toda sabedoria e filosofia. " (Beethoven)

"Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita. Tem o peso de uma lembrança. Tem o peso de uma saudade. Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão no meio de outros."(Clarice Lispector)

"Trago em Mim todos os Sonhos Do Mundo, e a expectativa de Oportunidades e Possibilidades Para realizá-los." (Lu Barbosa)

BEIJOS DA AMIGA-FÃ: LU BARBOSA-TIMBAÚBA-PE