POESIA

                         
O TEMPO QUE EU TANTO QUERO TER
Eu preciso de um tempo
Um só momento;
Para descansar
Dormir
E relaxar;
Eu preciso de um tempo...
Leia mais ... (CLIQUE AQUI
                                                                      By Bruxinha Sevilhana.
      @@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@      


                       Meu querido Peter Pan
Os anos que lhe conferem esses fios brancos
Ou a falta deles;
São os mesmos anos que marcaram seu rosto
Com traços e formas e...   
                                                              Leia mais (Clique aqui)

                                                                                                 By Bruxinha Sevilhana.


@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

 SE EU SOUBESSE FAZER VERSOS...

...Num lindo verso, meu bem, / Eu te diria a cantar / Que a minha vida vem / Do fulgor do teu olhar!
Diria que o teu calor É a intensa ufania / Enriquecendo o ardor / Que do meu peito irradia.
Que sem ti não há visão, / Não há céu, não há aurora / Dentro deste coração / Que por teu carinho implora...
Que és refúgio profundo / E acolhedor do meu sonho. / Longe de ti o meu mundo / É nevoento, tristonho!...
Que admiro a tua calma, / Tua voz gentil, tranquila... / Que no verdor da minha alma / Teu doce nome cintila.       LEIA MAIS (Clique aqui)                                
Eglê S. Machado

@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

Não é de prOpósitO

Que eu sou um des-prOpósitO
Que adOro brincar de prOpósitO
Só para me divertir com o seu des-propÓsito.
                                                                 Bruxinha Sevilhana
Leia mais (Clique aqui)

  @@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

 O COMUM DE DOIS

É a química instantânea
Que une o meu "eu" ao teu "eu"
E no afagO dos teus braçOs
Você enlaçadO em meus braçOs
De movimentOs ritmadOs
De cabelOs esvoaçadOs ...  (Leia mais - CLIQUE AQUI)
                                    
                                                                                         By Bruxinha Sevilhana
@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

image Um grito inaudível!
Lá vem... desfilando... na passarela do tempo taciturno e absorto chagado no transcurso da história. Leia mais... (Clique aqui)
                                     Jorge Oliveira ####################################################################################

Reencontro
Para me reencontrar dentro deste labirinto, preciso me despertar, acordar desse sonho; pesadelo medonho, que não me deixa viver, nem ao menos compreender, o que vida quis dizer, ainda no prelúdio de cada amanhecer.
Leia mais... (Clique aqui
                                             Antonio oliveira

####################################################
 

Drama de um servidor!
Corre Pedro!... Vai home, corre!...
Avia criatura de Deus!
Se lava quando chegar
Vai pegar o pagamento
Compra farinha...
                    Leia mais (Clique aqui)
########################################################################## 
PASSAGEM...
Passam-se os dias...
Passam-se as semanas...
Passam-se meses e anos...
Infância e adolescência...
           Leia mais... (Clique aqui)

##########################################################################

DA JANELA DO APARTAMENTO - Jorge Oliveira
Da janela do apartamento
observo a cidade entregue
nos braços negros da noite.
Ela é uma criança adormecida
no colo da mãe negra
que também acaricia a face
de uma população sofrida!...
De fome!... De sede!... De frio!...                         
###############################################################################
REALIDADE - Theo Fagundes

Às vezes canso de minha escrita:
- Rima entediante, prosa incompetente,
Temas aparentemente defasados, estilo decadente.
Terrível golpe na ambição deste infeliz,
Na vida, aprendiz de humano, de poeta...
                                                               Leia mais...


################################################################################

 Desmundo (Theo Fagundes)
Uma dor silenciosa vaza-me por inteiro
Vejo o que pensava ser diluir-se em nada,
Sobra-me um vazio de significados
Como migalhas de uma existência que não alcanço,
E a cada amanhecer parece iniciar-se um novo "jogo de dados".
Sorte,acaso,sucesso,embaraço...
                                                   Leia mais ...


################################################################################

Convite (Carpe Diem) Theo Fagundes
Vem, amanhã pode ser tarde,
Talvez não tenhas chance,
E o tempo lhe alcance
Sem que seja oportuno
Olhar nos olhos de quem lhe arde o peito
E enrubesce as maçãs de seu rosto,
E que cala o discurso mais ensaiado.
Vem, pois este “hoje” é o dia...
                                                     Leia mais ...
################################################################################
VAZAMENTOS - Theo Fagundes
Estou deitado ,mas não durmo
sonhando,porém sem sono;
e sonho com os pesadelos do dia,
escuto vazamentos;vaza a vida vazia!
Sinto tudo vazando ,esvaindo
vida escorrendo do cálice,caindo;
noite chegando,céu desabando,chão se abrindo...
                                                               Leia mais...
################################################################################


Canção d'amores - Theo Fagundes
O amor é ferida aberta,
no peito de quem sofre desse mal tão bom;
O amor...
Enfermidade que traz vida
que liberta, mas faz servos
Em seu reino de escravos voluntários;
O amor...
Leia mais...
################################################################################

ANTONIO NAHUD JÚNIOR 

Ainda o sono agoniado
e o desatino de poeta
de coitos em noites de sortilégios
de urbes medievais inconquistáveis
e aventuras rosáceas...

################################################################################
É INFERNO MESMO!
As nuvens são brancas
Porque nelas não alcançam
Os respingos do sangue aqui derramado.
São surdas, pois os gritos daqui
Produzidos são mudos quando estão lá...
                                                Leia mais...



Ícaro Emanoel Vieira Barros de Freitas
Confira mais poesias no blog: www.rabiscosdiversos.blogspot.com

###########################################################################
POETISANDO O POETA - Jaffet Ornellas

Augusto de anjo nada tem
A pedra no caminho que Drummont deixou
Fernando passou e nem notou
Caeiro olhou, mas só viu a flor
Neruda questionou...
                                        Leia mais...
##################################################


Um comentário:

Romilton disse...

Este espaço é tudo que um itabunense como eu aumejava. Precisamos agigantar nossa produção cultural e mostrar que em Itabuna se produz, além do a gente percebe, poesia,arte e audaciosidade no trato com a cultura local. Estarei publicando meu primeiro livro agora nos próximos meses, e nele há um belo poema que enaltece a minha cidade, como também outros que entre memórias e representações de meu sentir são apresentados nesta minha primeira edição. Espero expor alguns de meu poemas brevemente neste espaço, e interagir com outros amigos que como eu, sentem na alma sedente por escritura cultural, expor ao mundo nossos talentos como escritores dos novs tempos...